Um tour pelo escritório da Elle USA

Se eu já adoro conhecer um escritório, imagina de uma revista de moda! Embora no geral eles sejam parecidos no quesito espaço – nada muito decorado não – são os detalhes que deixam tudo mais interessante: eu fico de olho nas mesas e estantes, sempre cheias de informação visual!

O site Bussiness Insider acompanhou um dia na vida da Robbie Myers, editora-chefe da Elle americana desde 2000 – antes de ir para a Elle, ela trabalhou na Rolling Stone, Interview, InStyle, Seventeen e Mirabella – e mostrou um pouco do escritório da revista, o suficiente para inspirar quem trabalha com moda!

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

O escritório fica no 24 andar da Hearst Tower (o primeiro arranha-céu comercial e sustentável de NY), o conglomerado de mídia que tem revistas como Harper`s Bazaar, Allure e Marie Claire

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

Robbie Myers com a editora de moda no closet da revista

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

O closet de acessórios!

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette
Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

A assistente da editora-chefe

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

A sala de Robbie Meyers: adoro essa baguncinha fotogênica, vontade de fuçar cada papel ali!

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

Um tour pelo escritório da Elle USA • Living Gazette

Não dá vontade de trabalhar nessa sala da Robbie Meyers?! Apesar do carpete cinza e dos móveis de escritório, são os objetos, livros, revistas, fotos e tudo mais que dão vida e inspiram essas redações.

Agora, mesmo como declínio na venda das revistas impressas, o mercado nos EUA impressiona: a Elle vendeu no segundo semestre de 2014 (segundo seu mídia kit), mais de um milhão de exemplares, sendo 83% de assinaturas – para se destacar na banca e aumentar as vendas avulsas, a revista aumentou de tamanho no começo desse ano.

Eu sou uma entusiasta de revistas, assino sempre, compro outras tantas (e adoraria comprar muito mais!) e por mais que eu acesse os sites das publicações e tenha acesso a muita informação, nem se compara com a revista, seja no papel ou digital. Que a tormenta passe e esse mercado volte a crescer, inclusive no Brasil.

No Comments Yet

Hello! Comentários são sempre bem-vindos!