O trabalho da personal organizer Natália Giacometti + dicas de organização para o closet

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-trabalho-personal-organizer-natalia-giacometti

Sou uma fã de organização, sempre fui – certas coisas a gente nasce gostando! – e passei a admirar ainda mais quando conheci o trabalho da personal organizer Natália Giacometti. Psicóloga de formação, ela estava insatisfeita com a profissão e, depois de um bom tempo sem saber o que fazer, decidiu se matricular em um curso de decoração. Mas o curso ainda ia demorar um pouco pra começar e surgiu nesse meio-tempo um outro curso rápido de organização. Ela fez e logo arrumou um trabalho, pela Home Organizer, no qual ficou quase um ano até partir para carreira solo, que anda muito bem, obrigada. Natália se diferencia de qualquer outro profissional que eu já tenha visto por um detalhe especial: ela tem um apuro estético encantador, deixando qualquer organização irresistível. Mais que organização, parece decoração; ela consegue deixar qualquer nicho, gaveta ou caixa com uma beleza estética que eu sou fã! E sua lista de clientes garante isso: sua melhor propaganda é, além do perfil maravilho tem-que-seguir que mantêm no instagram do qual roubei todas as fotos, o trabalho que é indicado de uma cliente para outra. Entre elas, a top model Carol Trentini.

Como é um assunto que tem interesse cada vez mais crescente no Brasil (culpa do consumismo dos últimos anos?), conversei com a Natália para saber como é o mercado de uma personal organizer, seu trabalho, como começou e, claro, dicas!

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-organizacao-cozinha

O INÍCIO

O curso de decoraçao prática foi uma maneira de me aproximar do tema de interiores, pra entender sobre algumas noções de cores, tipos de construções e design de mobiliário. Foi uma tentativa de mudança de área, sair em busca de uma que sempre me atraiu muito. E foi nesse intervalo de tempo que surgiu este curso de organização de residências, bem geral, que já há tempos queria fazer. Sempre gostei muito do ambiente casa, e tudo que se refere.
E desde criança, adorava ver aquelas partes das revistas de decoraão que mostrava um pouquinho a mais da casa da pessoa, aquele cantinho do quarto, do guarda roupa, bem pessoal, que revela no fundo o jeito da pessoa.

Aliás, Natália me fez ter um gosto por esse aspecto também, de tanto que ela posta coisas desse tipo (a penteadeira, os artigos pessoais, mesas arrumadas) no seu instagram.

Na verdade, de inicio foi sem pretensão, mas pesquisava algumas referências de pessoas que já trabalhavam, até pra poder me informar sobre o tema. Foi pela Home Organizer que descobri a atividade como trabalho, e que me deu a oportunidade de ser sua assistente por um periodo de tempo. E daí fui divulgando meu trabalho, principalmente pelo instagram e fazendo meus contatos.
A tarefa tanto de fazer a organização, da rotina de ir fazendo o trabalho do fim pro começo, no sentido, de desmontar um ambiente e recompor pra criar espaços mais inteligentes e práticos, foi quase que uma diversão. Claro, que tem o lado da rotina do trabalho, mas ver a organizaçao em etapas, é um exercício para a mente, pelo menos na minha experiência pessoal.

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-personal-organizer-natalia-giacometti-armarios-regras-organizacao

O MERCADO

Confesso que me surpreendi pela maneira positiva com que fui reconhecida, principalmente em SP, pois sou de Franca, interior de SP. O trabalho de organização profissional já se consolidou aqui, até pelo estilo de vida da capital e por ser um serviço que facilita a vida de quem contrata. É uma maneira de lidar com o tempo, com as questões atuais de bem planejar uma rotina doméstica, de uma casa saudável que tem tudo em seu lugar e funcionando para otimizar o tempo e dinheiro. E aí entra a questão de orientação das domésticas, de como usar eletrodomésticos, produtos de limpeza, instruções de como fazer a manutenção da ordem, evitar o desperdício, etc. Essa orientação é super importante para a casa aderir às mudanças, cada um precisa fazer a sua parte. Não de uma maneira militar e neurótica, e sim, organizada, de manter cada coisa em seu lugar.

Organizo tudo, inclusive lojas, que ja fiz e foi super bacana! As técnicas de organizar são simples e aplicáveis a qualquer situação.  As dobras precisam de uma habilidade manual, de fazer igual, lidar com diferentes tecidos para saber o que se dobra ou não. As clientes são exigentes, gostam de um visual agradável aos olhos, uma harmonia estética. Os critérios para a organização não podem ser deixados de lado para o visual; a ordem é a prioridade e arrumaçao é outra coisa. No dia-a-dia, o que se deve manter são os lugares, onde guardar. É uma mudança de comportamento, novos hábitos precisam ser criados para que a manutenção seja garantida.
Eu diria que o meu preferido de fazer é rouparia de cama e banho, pela semelhança das texturas, cores e tamanhos. É mais fácil alcançar um padrão de dobras e formatos. Fica como loja!

EQUIPE&ORÇAMENTO

As diárias são as referências: para ter uma estimativa de quantos dias que serão necessários, mas toda proposta deve ser ajustada de acordo com o tipo de serviço que será oferecido. Na maioria das vezes, faço o trabalho sozinha; tenho uma grande amiga, personal organizer e stylist, a Fernanda Molinari, que eventualmente estamos juntas em alguns projetos. Também faço trabalhos para a agência de concierge Beskope Life.

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-dicas-organizacao-armario-bijoux-sapatos-personal-organizer-natalia-giacometti

LOJAS

A loja que mais gosto e que sempre compro para as clientes é na Utilplast (em SP na Al. Lorena, 1931 e online). Gosto também da Leroy Merlin, em Campinas, para cabides e caixas. Gente, para cabides eu indico também o Sam`s Club! Melhor custo-benefício e olha que comparei muito antes!

Eu já vou colocar em prática pelo menos duas das dicas: a das bijoux (eu não sabia mais o que fazer com os máxi colares, que estão amontoados em caixas! Agora vou pendurá-los) e a de colocar as roupas onde estavam, sem deixar para depois, para que a cama fique livre como deve ser! 

Mas além das dicas, queria mesmo mostrar mais uma vez a história de uma grande mudança de carreira: quando ouço histórias assim, sempre tem algo em comum, que é aquela coisa de você enfim trabalhar com algo que já gostava desde criança. Nossos instintos parecem não falhar mas com o tempo, passamos a querer outras coisas. Pelo que vejo, vale a pena seguir essa pista.

Dúvidas sobre organização, deixem nos comentários e indico muito acompanhar o trabalho dela no instagram @nataliagiacometti.

Em tempo: uma novidade da Natália com a Theodora Home!  

living-gazette-barbara-resende-lifestyle-personal-organizer-natalia-giacometti-sorteio-theodora-home

Saiba mais aqui!

8 Comments
  1. Adorei as dicas!!! Vou melhorar a minha arrumação dos sapatos. Costumo colocar de par em par na prateleira e acabo sem usar os que estão no fundo…
    Parabéns pelo post! Te acompanho há um bom tempo e sempre te admiro mais! Tks

  2. Bárbara, ameeei o post. Talvez porque estou exatamente nessa fase de fazer novos cursos para tentar um segundo trabalho (sou servidora pública), mas que tenha mais a ver comigo (amo moda e decoração).
    Seu blog é incrível, com certeza o mais lindo do país.
    Você sabe onde a Natália fez os cursos?

    Desejo que você tenha muito mais sucesso. Você merece.

    Grande beijo.

  3. Amei minha casa no Living Gazette!!! Amo o site, admiro demais mesmo!!! Feliz com 2 fotos da minha casa lindamente organizada pela Nate, que é outra pessoa que admiro muuuuuuuito!!! Ela já foi 5 vezes em casa e por mim, ela poderia morar lá… rsrsrs! Na expectativa agora do meu book de mesas, uma das fotos aqui publicadas, que ela irá me entregar semana que vem!!!! Parabéns Barbara e Nate, arrasaram no post!!!!

    1. Ahhhh!!! Que demais Fabiana! Eu adoro as fotos do trabalho da Natália e escolhi as mais especiais para o post! Seja sempre bem-vinda ao blog! bjs!

Hello! Comentários são sempre bem-vindos!